Tormentas e resgate na Patagonia

Após vários dias suportando um forte temporal em uma cova de gelo, 4 membros do Grupo Militar de Alta Montanha (GMAM), 3 de Al Filo e 3 da Escola de montanha do exército chileno puderam ser resgatados em condições de dificuldade extrema.

Como consequência, o Tenente Pedro Expósito teve que ser levado a Espanha para tratar os congelamentos sofridos. Se acumularam mais de 2 metros de neve sobre as barracas, as destruindo completamente, mas uma cova aberta depressa a meia noite os permitiu sobreviver durante vários dias.

O Grupo Militar de Alta Montanha da cidade de Jaca na Espanha e a equipe do programa ‘Al Filo de lo Imposible’ se encontram na Patagonia chilena gravando um dos programas desta já mítica série dirigida por Sebastián Álvaro. Também, como é costume habitual no GMAM, colaborando em diversos projetos, estudos e pesquisas com a Universidade de Zaragoza. Entretanto o tempo se desentendeu com eles de uma forma estranha a esta altura da temporada. Por sorte, a grande experiência em expedições tanto dos membros do GMAM como dos de Al Filo, e a experiência ea região dos militares
A Expedição partiu de Madrid no dia 14 de Outubro. Desde os primeiros dias as condições meteorológicas foram de dificuldade extrema, sob a presença permanente de chuva, neve vento e jornadas sem nenhuma visibilidade. Ainda assim, a expedição conseguiu superar 9 passadas com corda até alcançar o campo 6 ao sul do Cerro San Valentín. Uma vez ali, as condições meteorológicas pioraram ainda mais, com ventos de mais de 100 km/h e temperaturas de –15º C, o que cria uma sensação térmica de –60ºC. Nestas condições de ventania, as barracas de altitude não resistiram, destruindo-se pela espessura da neve acumulada superior aos 2 metros, o que obrigou a realizar uma cova de neve às 3 da madrugada do dia 1 de Novembro.

Graças à experiência dos integrantes da expedição se pode superar esta situação de alto risco que se prolongou durante 3 longos dias. Os intensos trabalhos para cavar a neve, assim como o trabalho empregado em realizar e manter o refúgio aberto, tiveram como consequência o surgimento de congelamentos em 4 dos integrantes. Por sorte na manhã de 3 de Novembro houve melhora das condições meteorológicas favorecendo o acondicionamento de uma zona de aterrissagem para os dois helicópteros alertados, um de Carabineros e outro do Exército do Chile, que efetuaram a evacuação dos 10 integrantes da expedição sem nenhum incidente.

Após o resgate, o Tenente D. Pedro Expósito foi hospitalizado, sendo levado no dia 6 de novembro para a Espanha, aonde permanece internado no Hospital MAZ de Zaragoza devido aos congelamentos graves sofridos em sua mão direita.

O resto dos membros da equipe com congelamentos foi atendido sem necessidade de hospitalização.

Se considera que foi um sucesso total poder superar a situação encontrada, tendo em conta que no ano passado faleceram os 8 integrantes de uma expedição chilena na mesma região por causa de um forte temporal.

A segunda fase da expedição, travessia ao Campo de Gelo Norte, fica descartada ao ter que abandonar o material durante a evacuação. No entanto a expedição continua realizando os preparativos para poder subir o Cerro Ladrillero situado na ilha Riesco.

Fonte: Barrabes

Deixe um comentário