Sobrevivente chega ao acampamento base do K2

O montanhista italiano Marco Confortola, de 37 anos, foi o último sobrevivente da avalanche no K2 a chegar ao acampamento base. Na última sexta-feira (1), 11 pessoas que desciam a montanha após a conquista do cume, morreram após serem ser surpreendidos pela avalanche.

É o maior número de mortos já registrado em uma montanha em um único dia. Apesar de estar bastante debilitado, Conforla não corre risco de morte, segundo agências internacionais, e aguarda o resgate que será feito por um helicóptero. Ele disse que está feliz por estar vivo, mas viveu um “inferno”.

Um outro alpinista sueco, Fredrick Streng, que também estava na montanha, contou às agências que 25 montanhistas de diferentes expedições chegaram ao cume na sexta-feira (1) mas, no momento da avalanche, já estavam exaustos. As cordas fixas se romperam com a força da neve. Diversos alpinistas ficaram presos no cume e morreram congelados.

Deixe um comentário