Expedição de caiaque oceânico cruzará 720 km

Dupla se prepara para 23 dias de expedição.
Foto: Divulgação

Trecho inicial é o mais perigoso, por conta dos tubarões.
Foto: Divulgação

Os remadores Agnaldo Gomes e Christian Fuchs iniciam no domingo uma expedição em caiaque oceânico que parte de Recife (PE) em direção a Salvador (BA). Serão aproximadamente 720 quilômetros, que devem ser cumpridos em 23 dias. Durante o período, a dupla atravessará os estados de Alagoas e Sergipe.

O objetivo de Agnaldo e Christian é conhecer melhor tal trecho do litoral nordestino e criar uma interação com os diversos locais percorridos. Outro intuito da travessia é incentivar a prática da canoagem oceânica. A modalidade é bastante praticada no Canadá, nos Estados Unidos e na Europa.

A dupla deverá remar aproximadamente 40 quilômetros por dia – para recuperar as energias, eles planejam descansar a cada cinco dias de remada. “Queremos parar nos vilarejos caiçaras e aproveitar bastante essa interação com os habitantes locais, de vilarejos afastados dos grandes centros turísticos, muitos somente acessíveis a embarcações de pequena profundidade do casco”, conta Agnaldo.

A perigo – Um dos trechos de maior preocupação para Agnaldo e Christian é o inicial, entre Recife e Porto de Galinhas. O local é uma área freqüente de ataques de tubarões, causados pelo desequilíbrio ecológico conseqüente da construção do Porto de Suape. “De Porto de Galinhas a Maceió planejamos remadas curtas, a fim de aproveitar bem a região do recifes e suas lagoas naturais”, acrescenta Christian.

Agnaldo, de 35 anos, é empresário e tem seis anos de experiência em canoagem oceânica. Já fez remadas como Rio – Santos, Volta na Ilha Grande, volta na Ilhabela, Santos – Florianópolis, Salvador – Alcobaça (BA) e outras. Já Christian, de 33, atua como empresário de turismo, oito anos de experiência em canoagem oceânica, e já fez remadas como Rio – Ilhabela, Volta na Ilha Grande, Volta na Ilhabela, Salvador – Alcobaça, Cananéia – Ilha do Mel.

Deixe um comentário